sábado, 21 de fevereiro de 2015

Literatura Hot ou Erótica

 Há alguns anos atras eu li a Historia de O e foi um tremendo choque, fui levada a um universo que eu não conhecia e que não me agradou em nada (nada contra quem curte umas paradas BDSM, desde que tenha um acordo entre o casal sua intimidade não me diz respeito).

Fiquei  durante um bom tempo me perguntando o que leva uma mulher a se submeter a esse tipo de pratica, então cheguei a conclusão de que o ser humano é mais complexo do que um livro possa explicar e cada um tem o direito de buscar no relacionamento a pratica que mais lhe agrade e se ajuste ao seu parceiro.


História de o - A História de O, da autora francesa Pauline Réage, é uma novela sadomasoquista que veio a público poucos anos antes da morte da autora. Publicada em 1954, em francês, é uma fantasia de submissão feminina de uma fotógrafa parisiense de moda que é vendada, acorrentada, chicoteada, marcada, feita para usar máscara, e ensinada a estar sempre disponível para o sexo oral, vaginal e/ou anal. Trata-se de um clássico do gênero erótico na linha de Venus in furs, pois o sadomasoquismo é seu ponto forte. É sobre uma jovem que no início joga como dominada, mas quanto mais resiste à tortura, mais gosta de ser escrava. Anos antes do movimento feminino, essa história ensina as mulheres a assumir o controle de seus desejos sexuais e não permitir que ninguém faça escolhas por elas. Em fevereiro de 1955, o livro ganhou o prêmio francês de literatura Prix des Deux Magots, embora isso não tenha evitado que as autoridades francesas acusassem o editor de obcenidade. As acusações foram rejeitadas pelos tribunais, mas um boicote publicitário ocorreu durante longos anos. Isso porque a sociedade não teve cabeça aberta o suficiente para entender o caminho que a sexualidade pode tomar em seus momentos mais escuros .fonte

Alguns anos mais tarde um grande alarido se formou em volta de 50 Tons de Cinza, não fiquei curiosa, não tive vontade de ler, estava envolvida demais com literatura Fantástica e não me interessava por outros gêneros.

Então uma amiga estava tão empolgada e me fez tantas promessas que resolvi engolir meu orgulho e tirar o focinho de O Senhor Dos Anéis e dar uma chance ao  Christian Grey.

O resultado foi que a cada fim de capitulo eu queria matar minha amiga a livradas. Pensei por varias vezes desistir mas sempre ouvia:"não essa enrolação é só no começo daqui a pouco fica legal você vai ver".
Não entendia como uma garota de vinte anos pudia fazer tanto cú doce, e como um cara podia ser tão pateta de ficar correndo atras de uma garota tão sem sal.,
Pra mim foi um livro sem atrativo nenhum, nem como romance nem como erótico.

Cinquenta Tons de Cinza - Quando Anastásia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja - mas em seus próprios termos.

Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso - os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família -, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos. fonte

Depois dessas duas experiencias com eróticos,uma traumática e outra decepcionante,tinha decidido nunca mais ler nada no gênero..Até que com o lançamento da  adaptação para os cinemas de 50 Tons de Cinza causou um novo burburinho,e entre os a favores e os contras estou eu , é um filme que não me causa nenhum tipo de sentimento, nenhum mesmo, nem mesmo curiosidade de ver um trailer se quer.
E entre tantos post sobre o filme vi muitas indicações de livros no mesmo gênero,e pensei "nossa são tantos títulos e eu só li dois e com uma opinião já formada?não, isso é preconceito, vou dar mais uma chance" e seguindo indicações li Cretino Irresistível e foi uma surpresa me ver devorar o livro e procurar por suas sequencias, o livro cumpre direitinho aquilo que se dispõe claro que falto um pouco mas creio que suas sequencias supram esse problema.
O que colocou os eróticos e os hots novamente na minha lista foi sem duvida nenhuma o casal Bennet e Chloe, Bennet é lindo, maravilhoso, rico e prepotente com uma fama de cafajeste( ah serio!)
mas o que  me chamou minha atenção e que ele não se apaixona pela Chloe do nada, tem uma historia plausível que explica sua arrogância e prepotência e mesmo que o livro não explicasse que já havia uma paixão do Bennet pela Chloe, como não se apaixonar por uma mulher independente,decidida, poderosa e chiquérrima. A Chloe é o tipo de personagem que funcionaria em qualquer livro, essa coisa de virgem e inocente com 20 anos pra mim não funciona nem nas antigas Sabrina e Julia.
Minha surpresa só foi maior ao descobrir que assim como 50 Tons de cinza, Cretino Irresistível, também é uma Fanfics de Crepúsculo.
No primeiro até consigo perceber uns traços de Crepúsculo, principalmente nas personalidades, já em Cretino Irresistível ainda não consegui assimilar nada.
E a pouco também li um outro erótico que também era uma Fanfics de Crepúsculo.Será que Crepúsculo não gerou nada que não seja hot ou erótico?



Cretino Irresistível - Uma estagiária ambiciosa. Um executivo perfeccionista. E um relacionamento ardente e totalmente perigoso!
Esperta, dedicada, prestes a cursar um MBA, Chloe Mills tem apenas um único problema: seu chefe, Bennet Ryan. Ele é exigente, insensível, sem consideração – e completamente irresistível. Um belo cretino. Bennet acaba de retornar da França para assumir um cargo importante na empresa de comunicações de sua família. Mas o que ele não poderia imaginar era que a pessoa que o ajudava enquanto ele estava no exterior era essa criatura linda, sensual e totalmente irritante que agora ele tem de ver todos os dias. Ele nunca foi do tipo que se envolve em relacionamentos no ambiente de trabalho, mas Chloe é tão tentadora que ele está disposto a flexibilizar essa regra – ou quebrá-la de uma vez – para tê-la. Por todo o escritório! Mas o desejo que um sente pelo outro cresce tanto que Bennet e Chloe terão de decidir o que estão dispostos a perder para ganhar um ao outro. fonte

Se alguém tiver mais sugestões de livros hot ou eróticos, por favor deixe nos comentários, ficarei agradecida.  BEIJOSSsss...