terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Curiosidades-As Crônicas de Gelo e Fogo


George R. R. Martin é pseudônimo do escritor norte-americano George Raymond Richard Martin, nascido em Bayonne, Nova Jersey (EUA), em 20 de setembro de 1948.

Martin é formado em jornalismo e já chegou a dar aulas na área.

Mais nerd, impossível: Martin é colecionador de livros de ficção científica e terror, quadrinhos e miniaturas com temas medievais.

Entre os escritores que inspiraram Martin estão J. R. R. Tolkien, Isaac Asimov, H.P. Lovecraft e Tad Williams.


Você sabia que George R. R. Martin escreveu alguns episódios da série de fantasia, suspense e terror Twilight Zone, conhecida no Brasil como Além da Imaginação?

Os cinco livros publicados até agora  da série As Crônicas de Gelo e Fogo possuem nada menos que 5.216 páginas.

George R. R. Martin mantém planos de publicar mais dois livros da saga, cada um com cerca de 1.500 páginas.

O primeiro volume de As Crônicas de Gelo e Fogo demorou cinco anos para ser finalizado. Ele começou a ser elaborado em 1991, mas só ficou pronto em 1996.

As Crônicas de Gelo e Fogo foram traduzidas para 20 idiomas e até o momento venderam 15 milhões de cópias.

Somados, os cinco volumes da saga lançados até agora pesam 5,5 quilos. São 12.012.000 caracteres distribuídos em 3.640 páginas.

Os personagens de Martin não se encaixam em estereótipos maniqueístas. Além disso, são personagens contraditórios. E os vilões podem cometer boas ações e os heróis, más ações.

O personagem favorito de Martin é Tyrion Lanister. O autor justifica a sua preferência: “é um personagem de muita profundidade, grande inteligência, cheio de contradições e com um lado obscuro”.

A temporada de estréia da série na HBO rendeu 13 indicações ao Emmy, o Oscar da televisão.

Uma temporada inteira da série Game of Thrones custa cerca de 60 milhões de dólares. Um dos episódios mais caros foi o primeiro, que custou nada menos que 10 milhões de dólares.

A série é exibida em mais de 100 países. Os maiores mercados (= maiores audiências) são Estados Unidos e Brasil.

Grande parte das cenas da série de TV foi gravada na Irlanda do Norte com subsídio do governo local. Houveram também gravações na Islândia, Croácia, Marrocos e Malta.

Muitos personagens do livro foram “cortados” da série por pura falta de espaço. E em virtude das cenas de sexo, a idade de alguns personagens foi aumentada.

Existe um trono utilizado nas gravações em Belfast e outros seis idênticos que percorrem o mundo em ações promocionais da série. Mas…

Quer comprar um trono igual ao de Game of Thrones? A réplica está à venda na loja da HBO por 30 mil dólares. Basta acessá-la e fazer o pedido. Detalhe: ele pesa mais de 158 quilos.

Uma das réplicas do trono esteve no início de 2013 em uma exposição sobre a série realizada em São Paulo. Os fãs tiveram a oportunidade de apreciar fotos, peças originais e até conhecer dois dos atores que atuam em Game of Thrones.

O lançamento da quarta temporada da série na Comi-Con, uma feira de cultura pop em San Diego (EUA), começou com uma homenagem a todos os personagens mortos nas temporadas anteriores.

Com 25 milhões de downloads, a série mais pirateada da história foi Game of Thrones 2a temporada.

George R. R. Martin buscou inspiração em fatos como a Guerra das Rosas – uma série de lutas dinásticas pelo trono da Inglaterra do século XIV – para compor as tramas de As Crônicas de Gelo e Fogo.

As Crônicas de Gelo e Fogo foi, com o sucesso dos livros e da série Game of Thrones, transformada nos mais variados produtos como histórias em quadrinhos, games, RPG, camisetas e figuras de ação com os principais p
ersonagens.

Um designer brasileiro recriou as capas dos livros de Game of Thrones com técnicas inspiradas em xilogravura, transformando-as em capas de literatura de cordel.

George R. R. Martin foi escolhido como uma das personalidades mais influentes do mundo em 2011.                                                                

                                                                                                           mais que curioso